Aprenda a montar um jardim vertical gastando pouco

 Aproveite essas dicas e leve uma vida mais saudável, cuidando das plantas e do seu bem-estar




Com a pandemia do novo coronavírus, as pessoas tiveram que se acostumar a passar mais tempo em casa. E assim, muitas delas resolveram investir em hobbies, entre eles criar e cuidar de um jardim vertical.

Este tipo de paisagem, ideal para apartamentos e ambientes que precisam de um aspecto que transmita leveza, é o que existe de mais sustentável na arquitetura e decoração.

E o melhor de tudo é que um jardim vertical pode ser criado com materiais simples, ou seja, gastando bem pouco.

Benefícios de se ter um jardim vertical

O desejo de ter um maior contato com a natureza costuma ser o primeiro impulso para quem decide criar um jardim vertical.

Um ambiente com plantas leva mais equilíbrio, alegria e positividade para o dia a dia e gera benefícios reais para a saúde, pois elas podem limpar as impurezas do local, melhorando a qualidade e umidade do ar e equilibrando a energia.

Além disso, uma parede com jardim vertical oferece à casa soluções como a melhora do isolamento térmico e acústico, sendo uma ótima opção para qualquer espaço, desde varandas e áreas externas até na decoração de sala de estar, escritórios, cozinha e sala de jantar.

Veja alguns tipos de jardins verticais super fáceis e baratos para fazer:

Blocos pré-moldados


Este tipo de jardim vertical é montado com blocos de concreto fundidos e jardineiras colocadas em sequência na diagonal.

Os blocos podem ser colocados junto a muros e paredes, ou até para fazer a divisão de ambientes, sem a necessidade de algum apoio.

Jardim vertical de garrafa pet suspenso


Usando garrafas pet, uma corda fina e tesoura, você pode criar um jardim vertical suspenso. Basta escolher o melhor lugar para pendurá-lo.

Neste modelo, as garrafas podem ser colocadas deitadas e amarradas em uma linha vertical ou podem ser cortadas ao meio e organizadas em formato de escada.

Caixotes


Os jardins montados em caixotes ficam lindos e são ideais para locais com pouco espaço. Basta colocar duas prateleiras no caixote, que você terá três fileiras de plantas.

Tanto o vaso de barro quanto o vaso tradicional de plástico preto ficam ótimos nesta decoração. Basta dar aquela caprichada no caixote, com uma lixa e uma mãozinha de tinta.

Canos de PVC


Fez uma obra e sobrou cano de PVC? Eles podem ser os vasinhos e o principal componente do seu jardim vertical.

Basta tampar as duas extremidades do cano para garantir que a terra ficará presa e a raiz firme. Para pendurar, uma corda fina pode ser utilizada. Mas aquele toque especial fica por conta das plantas escolhidas e daquela pintura para deixar o cano PVC com outra cara.

Quadro de estrado de cama


Como cuidar de um jardim vertical

Porém, para ter um jardim vertical verdinho, florido ou que dê frutos, dependendo do que você escolher plantar, é necessário ter alguns cuidados. Como regar, retirar folhas e cascas velhas e podar. Nada que não seja prazeroso de fazer!

Para ajudar as pessoas que têm menos tempo ou dificuldade para escolher plantas que podem compor perfeitamente um jardim vertical, selecionamos as mais adequadas para este tipo de estrutura.

Flor-de-maio


É um tipo de cacto sem espinho, que dá uma linda flor, comumente no mês de maio. Ela não necessita de muita água, sendo necessário molhar entre duas e quatro vezes por semana.

Samambaia



Esta espécie fica super bem em ambientes úmidos e quentes. Elas gostam de luz solar indireta, ou seja, não devem ser colocadas em lugares que batem muito sol ou vento.

As samambaias também não precisam de muita água. Porém, o essencial é que a terra dela esteja sempre úmida, o que pode ser verificado com a própria mão.

Jiboia


Esta planta melhora o astral de qualquer ambiente! A jiboia gosta de água e calor, e é necessário regá-la duas vezes por semana.

Para que a planta mantenha seu aspecto mais saudável, você ainda pode adubar o solo com composto ou húmus de minhoca a cada três meses. Desse modo, a terra ficará rica em matéria orgânica.

Suculentas



Essas plantas gostam de lugares secos e com maior incidência solar. Para mantê-las saudáveis, é necessário misturar areia, que não seja de praia, ao seu substrato.

Além disso, é importante escolher um vaso com furo embaixo, para evitar o excesso de água, deixar o vaso em locais que batam muito sol e regar somente se a terra estiver seca.

Salsinha, cebolinha e manjericão


Para os amantes do temperinho, essa é uma ótima opção. Escolha sementes boas, adube a terra corretamente e mantenha o solo levemente úmido para que a hortinha cresça saudável. Além disso, também deixe que elas peguem sol de forma moderada.

Alecrim, orégano e tomilho


Assim como as hortaliças mencionadas no tópico anterior, alecrim, orégano e tomilho precisam de sol de forma controlada. Além disso, também necessitam que a terra esteja sempre úmida.

Não se esqueça do cuidado com as sementes e a terra, que é muito importante para o seu desenvolvimento.

Agora que você sabe que pode gastar bem pouco para criar o seu jardim vertical, é hora de colocar as mãos na massa! Aproveite as dicas e leve uma vida mais saudável, cuidando das plantas e do seu bem-estar.









Postar um comentário

0 Comentários