ESTA HISTÓRIA MOSTRA POR QUE VOCÊ DEVE TIRAR AS SEMENTES DAS UVAS ANTES DE SERVI-LAS ÀS CRIANÇAS


A uva é uma das frutas preferidas das crianças, provavelmente pela praticidade e doçura.

Mas atenção!

Se seu filho for muito pequeno, você deve ter alguns cuidados antes de entregar-lhe um potinho de uvas para ele se deliciar.

Isso porque, por descuido, algumas crianças já se engasgaram ou tiveram outras complicações, como é o caso do filho da americana Angela Henderson.

O garotinho, de apenas 5 anos, ficou com uma uva presa na garganta.

A mãe acabou postando a foto do raio-X dele numa rede social, a fim de conscientizar os adultos.

Foi necessário que o menino passasse por uma anestesia geral antes de remover a uva.

Graças a Deus, as vias respiratórias do pequeno Henderson estavam abertas.

Caso contrário, seria o fim dele, o que deixaria toda a família abalada, é claro.


Um pediatra acabou compartilhando a foto e fazendo com que o caso viralizasse.

Para você ter ideia do perigo, pelo menos uma criança morre engasgada com comida a cada cinco dias nos Estados Unidos, segundo o Departamento de Saúde do Estado de Nova York.

O engasgo é muito comum entre as crianças porque a traqueia delas é do tamanho do diâmetro de um canudo.

Alguns dos alimentos mais comuns que ficam presos na garganta incluem uva, pipoca, azeitona, nozes e cubos de gelo.

As crianças também tendem a se engasgar com brinquedos e outros utensílios domésticos.

Por isso, todo cuidado é pouco!

Para evitar que uma criança engasgue, o Departamento de Saúde do Estado de Nova York oferece uma longa lista de dicas.

Confira:

- Remova as sementes e os caroços

- Cozinhe os legumes para amaciar sua textura

- Corte os alimentos, preocupando-se com a largura e comprimento

Agora que você já recebeu o alerta, com certeza poderá contribuir para a conscientização geral.

Compartilhe esta informação com o maior número de pessoas possível.

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Postar um comentário

0 Comentários