Resumo

Se você nunca cogitou a idéia de comprar pneus de segunda mão, fique sabendo que essa opção pode ter muitas vantagens. Mas para que a compra seja segura e não vire uma dor de cabeça, observe alguns detalhes.

Você precisa de

Atenção
Calibrador - régua

Passos


1

Onde conseguir os pneus? Por alguma razão, os usuários de automóveis, especialmente os de maior poder aquisitivo, trocam de pneus muito cedo e descartam os pneus “velhos” que ainda se encontram em perfeito estado. Você pode consegui-los em lugares específicos de troca pneus, locadoras de veículos, oficinas mecânicas ou em concessionárias de carros. Nesses locais, é possível encontrar pneus com ainda 80% de vida útil e com grandes descontos em comparação com os novos.

2

Tamanho e medida. Respeite as medidas recomendadas pelo fabricante para o seu carro. Mesmo que seja possível rodar com outros modelos, evite fugir das especificações do fabricante.

3

Algumas exceções. Muitas vezes você pode poupar grana com pneus de segunda mão, mas com características diferentes das do seu veículo. Por exemplo, se você conta com um carro utilitário, mas que é usado apenas como veículo familiar, você não precisa de pneus especiais para carga pesada: você pode utilizar pneus de carro comum, até porque são mais econômicos.

4

Estado geral. Antes de comprar os pneus de segunda mão, cheque o estado geral deles: sulcos, ressecamento, buracos e deformações (borracha dilatada ou inchada).

5

Idade. Cada pneu vem com a impressão da data de fabricação (no formato semana-ano). Evite comprá-los se essa data revelar que já possuem mais do que 2 ou 3 anos.

6

Desenho. Os pneus precisam ter o desenho bem definido e uniforme, principalmente nos cantos (com uma régua ou calibrador você pode medir a quantidade de milímetros de profundidade).

Importante

• Não se esqueça de trocar o step também.

Postar um comentário:

0 comments: